Aprenda a ganhar dinheiro com web design mesmo não sendo profissional

Como a ocupação não é regulamentada, qualquer pessoa que tenha senso estético e paixão por tecnologia pode se aventurar no ramo

Muito mais do que transformar a maneira como nos comunicamos, a internet mudou o mercado de trabalho. Para suprir as necessidades que surgiram com o uso massivo da rede virtual, uma série de profissões nasceram. Uma delas é a de web designer. Esta pessoa é responsável tanto pela parte estética quanto pela usabilidade de sites, blogs, comércios eletrônicos, aplicativos e até mesmo peças digitais, como banners e artes para as redes sociais.

Apesar da sua relevância, a profissão ainda não é regulamentada. Isso significa que a formação específica, seja de nível técnico, seja superior, não é obrigatória para trabalhar na área. Quem tem intimidade com a internet pode aproveitar a deixa para explorar o ramo e ganhar dinheiro sem ser graduado. Aliás, está é uma oportunidade de trilhar uma carreira de sucesso, pois os web designers estão entre as profissões mais buscadas no Brasil por empresas gringas.

O perfil do web designer

Antes de falar sobre o dia a dia da profissão, é importante debater uma confusão bastante comum no mercado: as diferenças entre as habilidades exigidas para ser um web designer e aquelas necessárias para ser um designer gráfico. 

É verdade que as duas ocupações trabalham com o desenvolvimento visual de uma peça. O que vai diferenciar uma da outra, no entanto, é que o designer gráfico não se envolve com a programação de sites. Ele fica restrito à aparência do projeto. Isso significa que o web designer tem um perfil bem característico. Este profissional deve tanto ter senso estético e ser criativo, como dominar as tecnologias – um misto de habilidades das áreas de humanas e de exatas.

Como trabalhar na área

Os web designers são profissionais muito procurados e valorizados no mercado. Isso porque qualquer empresa ou empreendedor que tem uma página na internet precisa dos serviços desse especialista. Em um primeiro momento, será necessário contratá-lo para criar o conteúdo em si. Depois, ele será essencial para a manutenção do site, pois, cada vez mais, surgem novas tecnologias que devem ser agregadas.

Dito isto, a dica essencial para trabalhar como web designer é dominar os principais criadores de sites. Hoje, existem plataformas de hospedagem gratuitas que permitem criar páginas com bastante facilidade. Aqui, você pode encontrar mais informações sobre estes serviços confiáveis. Alguns dos exemplos mais conhecidos, porém, são Wix, WordPress e Squarespace. Já quando o assunto é a melhor ferramenta, não há uma resposta certa. Quem manda é o gosto do profissional.

O que é unânime entre os integrantes da classe, no entanto, é a necessidade de se manter atualizado. Como a internet vive em constante expansão, estar por dentro tanto dos aspectos gráficos como das linguagens de programação e das tendências do universo digital é a chave para ter sucesso como web designer. Por isso, seja curioso e pesquise bastante sobre o assunto. Realizar alguns cursos, por sua vez, é um bônus para lá de interessante.

Quanto ganha um web designer?

O mercado de web design é competitivo e composto, majoritariamente, por autônomos, que adotaram o home office muito tempo antes da pandemia de covid-19 ter imposto o hábito para os brasileiros. Isso significa que uma das funções do profissional é saber quanto custa seu serviço. Mas como saber o que é um preço justo?

Independentemente da profissão, é normal, no início da carreira, não saber quanto cobrar do cliente. No caso dos web designers, os profissionais podem seguir algumas fórmulas. Uma delas é fazer uma proporção entre o tempo de realização do projeto e as horas gastas com o trabalho. A outra dica consiste em usar um valor base, como se fosse um piso salarial para o que você produz normalmente, e ir acrescentando custos conforme a operação for se tornando complexa.

De forma geral, um profissional registrado tem um salário médio de R$ 2.540 no mercado nacional. Os dados são do Glassdoor, site norte-americano no qual funcionários avaliam empresas anonimamente e ainda podem se candidatar a vagas. É válido destacar, entretanto, que os autônomos podem ter mais sorte nesse quesito, já que podem pegar vários trabalhos e inflar seu orçamento. Neste caso, os valores podem chegar à casa dos R$ 5 mil mensais.

Dicas para atrair a clientela

Uma vez que a decisão de se tornar web designer foi tomada e as principais plataformas de criação foram devidamente exploradas – além de se ter entendido todos os conceitos básicos para desenvolver um site sem ser profissional –, está na hora de conquistar os primeiros clientes. 

Há diferentes formas para isso. O primeiro passo é criar um portfólio digital, que servirá para divulgar e promover seu trabalho. Aqui, caso você ainda não tenha conteúdos para expor, a recomendação é soltar a criatividade em projetos fictícios. Eles vão servir de exemplo para conquistar os potenciais consumidores. Faça, ao menos, um site institucional, um e-commerce e uma arte para as redes sociais. Quanto mais versatilidade você mostrar, melhor será.

Depois, com o tempo, é possível substituir os exemplos fictícios por obras reais. Assim que puder, também vale coletar depoimentos de clientes para exibir na página. Esse tipo de conteúdo passa credibilidade e dá confiança para quem está acessando o portfólio pela primeira vez.

Com o “currículo virtual” pronto está na hora de divulgá-lo. Crie perfis nas mídias sociais, como Facebook e Instagram, e ofereça o serviço em sites para freelancers, a exemplo de Workana e GetNinjas. Os primeiros consumidores também podem vir do seu círculo social. Por isso, comente sobre seu trabalho de web designer com amigos e familiares. O boca a boca segue sendo uma das formas mais eficazes de publicidade, pois a indicação pessoal tem peso nas decisões das pessoas.

Ao seguir estas etapas, é bem provável que você consiga conquistar uma boa clientela e ganhar dinheiro. Tudo isso pode ser conquistado com a ajuda de criadores de sites gratuitos. E mais: sem precisar ser graduado em web design.

Mais posts

Quer se atualizar?

Não sabe avaliar um link que realmente faça diferença no posicionamento do site? Saiba a importância, diferença e como obter backlinks.

Confira algumas dicas de como aumentar as vendas de um brechó online através da divulgação online e bom atendimento

A otimização de sites para empresas locais é uma excelente ferramenta para aumentar o reconhecimento da marca, visibilidade e vendas.

Entenda o trabalho que está por trás dos custos de uma campanha de Link Building, e porque os preços dos backlinks são valorizados.

SEO é um dos mais importantes tipos de marketing digital disponíveis, mas é difícil estimar os custos. Conheça os 3 tipos mais comuns de precificação de SEO.

Conheça os 4 tipos mais comuns para organizar as páginas do seu site e ter um excelente resultado na navegação e usabilidade dele.

O tráfego orgânico é vital para qualquer negócio e a otimização de site irá lhe ajudar a conduzir visitantes qualificados que querem comprar da sua empresa.

A estratégia SEO é o processo de definição e implementação de passos para melhorar as classificações dos mecanismos de busca e obter mais tráfego orgânico.